TEMPOS DIFÍCEIS
In memoriam 
 

No edifício histórico da Reitoria da Universidade do Porto, situado naPraça de Gomes Teixeira, reside a memória de muitos trabalhadores científicos que, pelas ideias e pela acção, marcaram a sociedade em que vivemos. Destacam-se de entre esses uma plêiade de intelectuais progressistas vítimas da perseguição implacável do chamado Estado Novo. Quem hoje passe pela frontaria do belo edifício, poderá ver os seus nomes inscritos numa placa que os recorda, singela homenagem a esses e a muitos outros professores ou investigadores que incomodavam a ditadura.

 

Segue-se a lista dos nomes inscritos na placa.

HOMENAGEM
AOS DOCENTES E INVESTIGADORES
DEMITIDOS
DAS UNIVERSIDADES PORTUGUESAS
PELO ESTADO NOVO
 

 

Muitos outros trabalhadores científicos
foram impedidos de aceder às Universidades Portuguesas por razões políticas, afastados dos seus centros de investigação, proibidos de ingressar nos respectivos quadros docentes,
perseguidos e forçados ao exílio.