ALTERAÇÕES AO REGULAMENTO ELEITORAL

No sentido de adequar o REGULAMENTO ELEITORAL da OTC em vigor, aos meios de comunicação por correio electrónico vulgarmente utilizados entre a quase totalidade dos sócios da OTC, foram aprovadas, por unanimidade na Assembleia Geral da OTC realizada a 29 de Março de 2017, as seguintes alterações ao Regulamento Eleitoral:

ARTIGO 2.º

A eleição é feita por escrutínio secreto directo e universal podendo o voto ser presencial, por correspondência ou, em alternativa, ser utilizado o método de votação electrónica, neste caso, quando a Mesa da AG cessante entender que para tanto estão reunidas as condições técnicas e de confidencialidade indispensáveis.

§ 1.º - Não é permitido o voto por delegação.

§ 2.º - A eleição é feita por listas separadas para cada um dos órgãos directivos, considerando-se eleitas as listas mais votadas.

ARTIGO 2.º

(…)

§ 3.º (NOVO) - O voto por correspondência só se aplica aos sócios que não possuam endereço de correio electrónico.

_____________________________________________________________________

ARTIGO 6.º

A abertura do processo eleitoral terá lugar antes de 2 meses do dia da eleição e do facto será feita prévia comunicação escrita enviada pela Comissão Eleitoral.

ARTIGO 6.º (NOVO)

A abertura do processo eleitoral terá lugar antes de 2 meses do dia da eleição e do facto será feita prévia comunicação enviada pela Comissão Eleitoral por correio electrónico ou por via postal quando o sócio não possua endereço electrónico conhecido.

29 de Março de 2017

otcORGANIZACÃO DOS TRABALHADORES CIENTÍFICOS

PROGRAMA DE ACÇÃO para o Biénio 2017-2018
da Direcção eleita no Acto Eleitoral de 29 de Março de 2017

INTRODUÇÃO

A Direcção eleita, propõe-se prosseguir e desenvolver a acção da OTC, com respeito pelos objectivos e as grandes linhas de orientação estabelecidas nos Estatutos da Organização. Pretende fazê-lo tendo em atenção a evolução que entretanto se verificou nas várias áreas da vida nacional, designadamente no que respeita ao enquadramento social e económico das actividades científicas e técnicas, não só no nosso País, mas também no plano internacional e em particular na Europa em que nos integramos. Assim, continuará a constituir preocupação dominante na acção a desenvolver, as condições que os trabalhadores científicos portugueses encontram no exercício das suas actividades profissionais, quer no plano dos meios financeiros e materiais de que dispõem as instituições públicas ou para-públicas onde tais actividades são exercidas (laboratórios, centros e unidades de investigação); quer no que respeita às questões cruciais da estabilidade de emprego; correcta inserção nos níveis profissionais, designadamente, em carreiras; garantia de direitos e regalias que qualquer trabalhador deve ver reconhecidos e legalmente consagrados.

otcORGANIZACÃO DOS TRABALHADORES CIENTÍFICOS

PROPOSTA DE ORÇAMENTO PARA 2017

otcORGANIZACÃO DOS TRABALHADORES CIENTÍFICOS

RELATÓRIO E CONTAS DO EXERCÍCIO DE 2016

Em cumprimento do disposto no Artº 10º, alínea c) dos estatutos da OTC, a Direcção submete à apreciação da Assembleia Geral, o Relatório de Actividades e as Contas respeitantes ao ano de 2016.

otcORGANIZACÃO DOS TRABALHADORES CIENTÍFICOS

ELEIÇÃO DOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA OTC
PARA O BIÉNIO 2017-2018

A eleição dos Órgãos Sociais da OTC para o biénio 2017-2018, realizou-se no passado dia 29 de Março. O acto eleitoral teve lugar no Auditório Professor Adérito Sedas Nunes, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, amavelmente cedido para o efeito pela respectiva Direcção. A anteceder o acto eleitoral decorreu a Assembleia Geral Ordinária da nossa associação que aprovou o Relatório e Contas respeitante ao ano de 2016, apresentado pela Direcção cessante bem como a proposta de Orçamento para 2017. Tal como em 2015, os eleitores puderam exercer o seu direito de voto por via electrónica, por correspondência ou presencialmente, conforme previsto no Regulamento Eleitoral.  Por proposta do Conselho Fiscal foi aprovado um voto de louvor à Direcção cessante.

Candidatou-se a cada um dos Órgãos Sociais ―Mesa da Assembleia Geral, Direcção e Conselho Fiscal ― uma única lista que foi eleita. As listas eleitas foram as apresentadas pelos Órgãos Sociais cessantes, nos termos estatutários e regulamentares.

A composição dos Órgãos Sociais eleitos e os perfis ou breves notas curriculares dos sócios que os integram, podem ser vistos aqui.

O Acto de Posse dos novos Órgãos Sociais terá lugar no próximo dia 21 do corrente mês de Abril, em local da sede do Sindicato dos Professores da Grande Lisboa (SPGL) gentilmente cedidos pela sua Direcção. Até lá os Órgãos Sociais cessantes mantêm-se em funções de gestão conforme estipulado nos Estatutos da OTC.

 

SISMICIDADE E RISCO SÍSMICO: A SITUAÇÃO EM PORTUGAL

A OTC organiza anualmente Mesas Redondas/Workshops por ocasião das suas Assembleias Gerais de Sócios, versando temas quer de cariz científico quer relacionados com a carreira de investigação dos trabalhadores científicos em Portugal.   

Dado que Portugal (Continental e insular) se situa numa região de vulnerabilidade sísmica média e têm ocorrido nos últimos anos eventos sísmicos em várias regiões do Globo e em particular na Europa com impactos sociais significativos; havendo uma comunidade numerosa portuguesa de investigadores de renome internacional, quer nas Universidades quer no Laboratório Nacional de Engenharia Civil, foi decidido dedicar a Mesa Redonda da OTC de 2017 a esta temática.        

Assim a OTC organizou no passado dia 29 de Março a Mesa Redonda sobre Sismicidade e Risco Sísmico: a situação em Portugal, que decorreu no  Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, onde intervieram três oradores convidados: Prof. Mourad Bezzeghoud, da Universidade de Évora, Instituto de Ciências da Terra; o Prof. Carlos Oliveira do Instituto Superior Técnico e a Doutora Alexandra Carvalho, investigadora do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

Foram apresentados três temas que versaram: os conceitos científicos inerentes à formação dos sismos e a sua relação com a estrutura geológica da Terra, quer ao nível global quer regional designadamente em Portugal ; a caracterização da vulnerabilidade sísmica do parque habitacional construído português e as potencialidades de um simulador de danos; a problemática da Simulação de cenários sísmicos, com destaque naferramenta  LNECLOSS,útil na simulação de cenários sísmicos e no apoio à decisão em tais cenários.

Na sequência da apresentação dos três temas seguiu-se o debate com questões levantadas pela assistência, em particular as relacionadas com a legislação sobre a segurança sísmica dos edifícios para habitação e os históricos.  Na sequência das questões levantadas  pela assistência foi realçado pelos oradores a dificuldade por eles sentida em transmitir aos decisores políticos a necessidade de implementar em Portugal legislação já em vigor na Europa na reabilitação e na construção de edifícios, face à vulnerabilidade sísmica identificada em parte do parque habitacional português e à sismicidade em Portugal.

A sessão terminou pelas 17h30, seguindo-se a Assembleia Geral da OTC.

  

Subcategorías